DABBING

O THC extraído para um óleo pode ser evaporado para uma substância pegajosa ou cera, que é fumada ou, mais popularmente, evaporada. Essa substância pode ser ainda mais refinada numa substância dura parecida com o vidro, frequentemente chamada “shatter”.

Esta forma concentrada de marijuana é aquecida rapidamente numa superfície muito quente, vaporizada, e depois inalada através de um aparelho especial, às vezes chamado “dab rig” ou “oil rig”. Chama‑se a este processo “dabbing”.

OS EFEITOS DO “DABBING”

Quando uma pessoa inala uma “dose” concentrada através do “dabbing”, os efeitos físicos e mentais que acontecem por fumar marijuana são intensificados.

O conteúdo de THC no “dab” varia entre 60% a tão alto quanto 90%.7

Os concentrados de marijuana são tão novos na cena que os seus efeitos nocivos ainda não foram estudados. No entanto, médicos e especialistas do consumo de drogas estão a observar que os efeitos mentais prejudiciais criados na marijuana regular são ampliados nos concentrados de marijuana.

Os consumidores têm relatado que esta forma de marijuana pode criar colapsos psicóticos, alucinações (ver e ouvir coisas que não existem) e ter sensações como insetos a rastejar debaixo da pele.8

Porque estes concentrados são muito fortes, tem havido diversas ocasiões em que equipas de emergências tiveram de ser chamadas devido a overdoses de canábis.


MOOKING

Fumar tabaco e marijuana juntos na taça de um cano é conhecido como mooking.

Os elementos químicos do tabaco e marijuana agem no sistema nervoso e afetam a mente e o corpo. Alguns destes efeitos não podem ser revertidos.9 Fumar é conhecido por causar doenças pulmonares terminais requerendo tubos de oxigénio durante 24 horas por dia. Quando isto ocorre, uma pessoa já não é capaz de levar a cabo atividades normais. As coisas simples como ir do quarto à casa de banho são quase impossíveis devido à severa falta de ar.9

“Acabei institucionalizado porque em 10 dias eu dormi 10 a 15 horas no total.”